Carta aos organizadores do Comboni Forum que coincidirá com o World Social Forum.
Os representantes do sector da JPIC do Instituto Comboniano, reunidos em Bamberg na Alemanha, de 8 a 12 de Abril.

Caros confrades,

Durante a nossa reunião continental dos coordenadores de Justiça e Paz e Integridade da Cria ção da Europa, lemos e comentamos as vossas cartas acerca da realização do segundo Forum Comboni (FC).

Sobre o questionario, somos de opinião que cada provincia responderá individualmente dentro do prazo establecido.

Aqueles de nós que estiveram presentes no acontecimento de Nairobi, fazendo a sua avaliação distinguiram entre o Forum Social Mundial (FSM)e os dois momentos do FC que precederam e se seguiram ao FSM.

Eis aqui algumas das nossas considerações que partilhamos convosco:

1. O primeiro aspecto positivo do FC é que em Nairobi os Missionarios Combonianos descobriram o que é o FSM: um forum, um espaço aberto; não estructurado; social, pelo qual se afirma que outro mundo é possivel; mundial, um evento aberto a todas as organizações e grupos que procuram uma sociedade mais justa.
2. Uma das falhas que se notaram foi a falta de preparação dos dois primeiros dias do FC (antes do FSM). Agradeçemo-vos por nos terem enviado o questionario e os temas juntamente com sugestões de outro material de modo a conseguirmos uma melhor preparação daqueles que irão participar
3. Manifestamos algumas dúvidas acerca da escolha do mesmo teólogo que orientou o FC em Nairobi. Barros, sendo um brasileiro, foi uma voz de fora da Africa que alargou a reflexão. Mantendo a mesma ideia duma visão global ( prevemos o perigo de uma concentração excessiva sobre o contexto brasileiro), sugerimos que desta vez haja um teólogo africano. O nosso confrade, P. Pierli, é uma boa alternativa.
4. Apesar da presença de muitos religiososas, os Missionarios Combonianos da America Latina foram muito poucos e a igreja em si não se tornou visivel. Daí que recomendemos aos organizadores que procurem implementer uma maior cooperação entre o grupo comboniano e entre outras congregações missionarias a trabalhar no Brasil.
5. Observamos que nas vossas cartas não há referencia ao encontro dos teólogos que precedeu o FSM em Nairobi. Queremos saber se haverá novamente tal encontro em Belem e se os teólogos tomarão parte em alguns dos acontecimentos do FSM.
6. Finalmente, estamos contentes por a segunda parte do FC parecer melhor estruturada e esperamos que produzirá resultados construtivos que focalizarão as nossas acções nos objectivos do FSM:

Saudações e desejos de boa preparação para o FSM

Os coordenadores europeus do JPIC.
Algumas observações e sugestões relativas à organização desse evento.