Quarta-feira, 5 de Agosto de 2015
As delegações de acólitos de 23 países encontraram-se com o Papa Francisco ontem à tarde, na Praça de São Pedro, para a oração das Vésperas e para escutar a sua mensagem, inspirada no texto bíblico que conta a vocação do profeta Isaías. Dirigindo-se aos jovens acólitos, o Bispo de Roma disse: “Vós, hoje, tendes mais sorte do que o profeta Isaías. Na Eucaristia e nos demais sacramentos experimentais a íntima proximidade de Jesus, a doçura e a eficácia da Sua presença. Não encontrais Jesus colocado em um trono inatingível, alto, elevado, mas no pão e no vinho eucarísticos, e a sua Palavra não faz vibrar os umbrais das portas, mas as cordas do coração.”

Assim que a figura do Papa apareceu nos écrans gigantes, os jovens entraram em grande alvoroço e as manifestações de alegria iam aumentando à medida que Francisco se movia ao longo da praça. Nisto, o papamóvel parou. Com um dos gestos que fazem parte da sua maneira de ser, de agir e de surpreender, o Santo Padre convidou dois jovens, um rapaz e uma menina, a subirem para o papamóvel e acomodou-os. Será difícil que estes acólitos venham a esquecer um momento como este.

A mensagem do Papa aos participantes poderia sintetizar-se nas palavras da sua saudação: “Obrigado pela vossa numerosa presença, que desafiou o sol romano de Agosto. Agradeço ao bispo D. Nemet, o vosso Presidente, pelas palavras com que introduziu este encontro. Pusestes-vos a caminho de diferentes países para esta vossa peregrinação a Roma, o lugar do martírio dos Apóstolos Pedro e Paulo. É importante ver que a proximidade e familiaridade com Jesus Eucaristia, no serviço ao altar, torna-se também numa ocasião para abrir-se aos outros, para caminhar juntos, para escolher metas desafiadoras e encontrar as forças para alcançá-las. É uma fonte de verdadeira alegria reconhecer-se pequenos e fracos, mas sabendo que, com a ajuda de Jesus, podemos ser revestidos de força e fazer uma longa viagem na vida, na Sua companhia.”