Segunda-feira, 3 de Abril de 2017
Hoje, celebra-se o 34º aniversário da morte do Padre Bernardo Sartori, missionário comboniano, encontrado morto diante do altar da igreja, junto a uma vela acesa, na manhã do dia de Páscoa do ano de 1983, no West Nile, no Uganda. O padre Bernardo deixou-nos este símbolo poderoso da vela acesa que, na verdade, pode, duplamente, ajudar-nos a reflectir e a tornar-se num grande e perene incentivo para a nossa vida missionária. A sua lâmpada acesa contrapõe-se a uma lâmpada apagada e desafia-nos a colocarmo-nos a pergunta se a lâmpada missionária, neste momento, arde dentro de nós e que tipo de luz irradia: esperança ou desilusão, coragem ou medo; velharia ou novidade, compromisso ou desistência, confiança ou desespero, desejo de participar ou cansaço, opções audazes ou palavras vazias e ocas. Cada um pode continuar a perguntar-se...
Na foto: Capela da Cúria Generalícia dos Combonianos, em Roma.