COMBONI COMO HOJE

In Pace Christi

Ir. Seibold Adolf

Data di nascita: 30/01/1935
Luogo di Nascita: Zirndorf/D

Voti temporanei: 02/02/1955
Voti perpetui: 02/02/1961

Data da Morte: 26/03/2017
Lugar da Morte: Ellwangen/D

O Ir. Adolf faleceu dia 26 de Março durante a noite no hospital de Ellwangen. Desde há muito tempo que não se sentia bem. Os seus problemas de saúde tinham-se agravado à vista desarmada. A sua hospitalização tinha-se tornado cada vez mais frequente e longa. No seu último internamento, uma semana antes de falecer, tinha compreendido – e até o manifestou – que a sua vida estava a chegar ao fim e que a vida definitiva se estava a aproximar. Aceitou a sua situação com tranquilidade, fé e lucidez, sem se queixar e sem medos.

O Ir. Adolf nascera em Zirndorf, na Franconia Central (Baviera, diocese de Eichstätt) a 30 de Janeiro de 1935. Aquela zona deu à DSP cerca de uma dúzia de confrades e missionários. Um deles era o bispo de Tarma (Peru), D. Lorenz Unfried.

A 1 de Março de 1950, com 15 anos de idade, o Ir. Adolf entrou como aspirante a Irmão na casa de Josefstal. A 21 de Agosto de 1952 foi admitido ao postulantado e a 2 de Fevereiro de 1953 começou o noviciado em Josefstal. Os anos anteriores ao noviciado foram dedicados à preparação profissional. A 2 de Fevereiro de 1955 fez a primeira profissão e a 2 de Fevereiro de 1961 a profissão perpétua.

Depois do noviciado começou a trabalhar na herdade agrícola de Mellatz. A este trabalho dedicou algumas décadas, primeiro na DSP e depois na África do Sul, onde as herdades eram muito extensas e necessitavam de um bom número de trabalhadores. Por isso o trabalho do irmão era principalmente de tipo organizativo e as relações com os operários nem sempre eram fáceis. Durante muitos anos o Ir. Adolf levou por diante este trabalho nas missões de Belfast, Maria Trost, Glen Cowie e Berberton.

Nos anos oitenta, chegou também à África do Sul o momento de desfazer-se das herdades. Um dos motivos era inclusive a falta de Irmãos para este tipo de trabalho. O Ir. Adolf foi destinado então à missão de Luckau para administrar um potente moinho em actividade desde há muitos anos que oferecia um grande serviço aos camponeses da zona: foi encarregado do moinho durante seis anos.

Em seguida colaborou durante três anos num projecto de horto na missão de Elukwatini, onde anos antes o pároco tinha construído uma casa de repouso para pessoas idosas, gerida ainda hoje pelas Irmãs Beneditinas alemãs. Nos últimos anos, antes da sua destinação à DSP, o Ir. Adolf trabalhou em várias missões como responsável da casa e do horto. Em 1997, foi destinado à DSP. Após três anos nas comunidades de Neumarkt e Josefstal passou para Bamberga.

Em 2011, foi destinado à comunidade do Centro Anziani de Ellwangen. Já em Bamberga tinha tido problemas de coração, e foi operado a uma válvula cardíaca. Durante os últimos anos teve de ser frequentemente internado no hospital. Apesar disso, continuou a trabalhar na pequena tapada diante da casa, na medida em que o seu estado de saúde lhe permitia.

O Ir. Adfolf era uma pessoa de poucas palavras. Não era fácil conversar com ele, coisa que não favorecia a vida comunitária. Durante a sua frequente permanência no hospital, pelo contrário, parecia uma pessoa diferente: gostava de visitas, conversava com gosto, mostrava-se afável e grato. Agora repousa no cemitério de Ellwangen ao lado dos 39 Padres e 28 Irmãos falecidos antes dele. (P. Alois Eder).