Mensagem de solidariedade para com a Família Comboniana na emergência do coronavírus

Immagine

Domingo, 15 de Março de 2020
“Para além das nossas culturas e nacionalidades, somos todos irmãos e irmãs de uma única família humana peregrina com um destino comum. Por isso, sentimos que, como Família Comboniana, hoje mais do que nunca, estamos chamados a viver mais unidos, rezando uns pelos outros, com um olhar atento sobre o que se passa no mundo inteiro, porque faz parte do nosso carisma.” Lê-se na mensagem publicada hoje – 15 de Março, dia do nascimento de São Daniele Comboni – pelos Conselhos Gerais dos Missionários Combonianos, das Irmãs Missionárias Combonianas, das Seculares Combonianas e da Comissão Central dos Leigos Missionários Combonianos.

Mensagem de solidariedade à família comboniana
na emergência do coronavírus

Dia do nascimento de São Daniel Comboni
Roma, 15 de março de 2020

«... Sinto tal peso no coração, que me vejo obrigado a voar ao Céu com as minhas ideias e a pensar que vós tendes um apoio mais sublime, seguro e infalível que o meu, que estais mais protegidos sob a custódia de Deus do que sob a minha.» (Escritos 219)
S. Daniel Comboni ao pai pela mãe doente

Queridas irmãs e irmãos,
Saudamos-vos com carinho neste momento de emergência que, em nome de nosso Senhor Jesus e juntamente com nosso Pai São Daniel Comboni, nos une ainda mais como família comboniana.

Vivemos uma situação sem precedentes, causada pela pandemia de coronavírus, que já está presente em mais de 100 países dos cinco continentes. Um dos países mais afectados é a Itália, que luta com todos os meios possíveis para interromper o contágio. Os mais vulneráveis aos efeitos deste vírus são os idosos ou pessoas que sofrem de doenças crónicas, categoria na qual se encontram vários dos nossos irmãos e irmãs.

Essa situação inesperada deixou-nos perplexos e baralhou todos os nossos planos. Fomos obrigados a adoptar medidas preventivas muito severas, seguindo as indicações das autoridades competentes. Este ano, vivemos a Quaresma de uma maneira muito especial, mas o Senhor acompanha-nos nesta realidade desconhecida para a qual nenhum de nós estava preparado. No entanto, na fraqueza, confusão, medo, Cristo manifesta-se na cruz, sofre e morre por toda a humanidade: «pelas suas chagas fostes curados» (1 Pedro 2, 24). Mas, além da cruz, cremos que, com a Sua ressurreição, as se abrem as portas da Vida na sua plenitude: «para que tenham vida e a tenham em abundância» (João 10, 10). Além disso, dentro deste limite imposto, somos chamados a viver a nossa missão: antes de tudo, partilhando a vida dos nossos povos em solidariedade com a realidade que vivem como sinal de esperança. Em segundo lugar, mesmo que, em algumas partes do mundo, não possamos fazer celebrações litúrgicas e orar com as pessoas, podemos intensificar a nossa vida de oração pessoal e comunitária, procurando a Deus que nos fala do profundo.

Este vírus abateu as barreiras e fronteiras entre povos e nações. Toda a humanidade se sente unida na mesma luta para o parar. No entanto, é um momento para descobrir a nossa vulnerabilidade. Para lá das nossas culturas e nacionalidades, somos todos irmãos e irmãs de uma única família humana peregrina com um destino comum. É por isso que sentimos que, como uma família comboniana, hoje mais do que nunca, somos chamados a viver mais unidos, rezando uns pelos outros, com um olhar atento sobre o que está a acontecer em todo o mundo, porque isso faz parte do nosso carisma. Diante da impotência de não poder ajudar neste momento os mais necessitados, lembremos as palavras de São Daniel Comboni: «A omnipotência da oração é a nossa força» (Escritos 1969). Que esta crise nos ajude a reconhecer aquilo que é essencial na nossa vida e a colocar-nos nas mãos de Deus.

Seguimos atentamente o evoluir da situação. Imploramos ao Senhor da Vida que proteja todos os seus filhos e filhas neste tempo de incerteza. Agradecemos ao Senhor pela coragem de todos os que cuidam dos doentes e, especialmente, daqueles que vivem nas nossas casas de repouso. Rezamos também por todos os que são mais vulneráveis aos efeitos deste vírus: as pessoas idosas e sós, os migrantes, os sem abrigo e os prisioneiros. Que o Senhor nos dê todas as forças para viver este momento com responsabilidade, na solidariedade e na fé.
Conselho Geral das IMC
Conselho Geral dos MCCJ
Conselho Central das MSC
Comissão Central dos LMC

NOVENA COMBONIANA

Ó Pai,
que mostras a tua caridade infinita
na obra de quem deu a vida
pelas irmãs e irmãos que sofrem,
pedimos-te, pela intercessão dos nossos Veneráveis
Giuseppe Ambrosoli e Giuseppa Scandola,
que libertes o mundo do flagelo do vírus
que atinge povos e continentes
semeando morte, sofrimento, medo, privações.

Ó Pai,
mostra-nos o teu Rosto de misericórdia
e salve-nos no teu imenso amor por toda a humanidade.
To pedimos pela intercessão de Maria,
Mãe da saúde,
Tu que vives e reinas com o teu Filho Jesus e o Espírito Santo
pelos séculos dos séculos. Amém.
Gloria...